Figuras e tabelas

Figuras e tabelas (elementos gráficos) frequentemente são a maneira mais rápida de transmitir grandes quantidades de informações complexas que seriam complicadas de se explicar no texto.  

Muitos leitores só vão olhar para seus elementos gráficos  sem ler o texto principal do seu artigo. Portanto, certifique-se de que esses elementos possam falar por si mesmos  e transmitir claramente seus resultados mais significativos.

Elementos gráficos  também são importantes para atrair leitores para o seu trabalho. Elementos gráficos  bem desenvolvidos e atraentes mantêm o interesse de leitores, os fazem  gastar tempo para entender uma figura e podem até mesmo convencê-los a ler o seu artigo inteiro.

Por fim, elementos gráficos de alta qualidade dão uma aparência profissional ao seu trabalho. Os leitores vão supor que um artigo com aparência profissional contém ciência de boa qualidade. Portanto, os leitores podem ficar mais propensos a confiar nos seus resultados e na sua interpretação desses resultados.

Ao decidir quais dos seus resultados apresentar como elementos gráficos, considere as seguintes questões:

  • Existem dados que os leitores possam preferir ver como  elementos gráficos  e não como texto?

  • Suas figuras suplementam o texto e não apenas repetem o que você já afirmou?

  • Você colocou dados em uma tabela que poderiam ser facilmente explicados no texto como estatísticas simples ou valores de p?

Tabelas

Tabelas são uma maneira concisa e eficaz de apresentar grandes quantidades de dados. Você deve desenvolvê-las com cuidado para que possa apresentar  seus resultados claramente para pesquisadores ocupados.

Exemplo de uma tabela bem desenvolvida:

  • Legenda/subtítulo claros e concisos;
  • Dados divididos em categorias para aumentar a clareza;
  • Espaçamento suficiente entre colunas e linhas;
  • Unidades fornecidas;
  • Tipo e tamanho da fonte são legíveis.


Fonte: Environmental Earth Sciences (2009) 59:529–536

Figuras

Figuras são ideais para apresentar:

  • Imagens
  • Gráficos
  • Mapas
  • Esquemas

Assim como as tabelas, as figuras precisam ter uma legenda clara e concisa para acompanhá-las.

Imagens

As imagens ajudam os leitores a visualizar as informações que você está tentando transmitir. Frequentemente, é difícil ser suficientemente descritivo usando palavras. Imagens podem ajudar a obter a precisão necessária a um artigo científico. Por exemplo, pode não ser suficiente dizer “A superfície tinha características de escala nanométrica”. Nesse caso, seria ideal fornecer uma imagem microscópica.

Para as imagens, certifique-se de:

  • Incluir barras de escala
  • Identificar itens importantes
  • Indicar o significado das diferentes cores e símbolos utilizados

Gráficos

Gráficos transmitem rapidamente grandes quantidades de dados. O objetivo geralmente é mostrar um relacionamento funcional ou estatístico entre dois ou mais itens. No entanto, os detalhes sobre pontos de dados individuais geralmente são omitidos para enfatizar o relacionamento mostrado pela coleção de pontos. Aqui, temos exemplos de figuras que combinam imagens e gráficos em múltiplos painéis.

Nos gráficos, certifique-se de:

  • Rotular todos os eixos
  • Especificar unidades para quantidades
  • Rotular todas as curvas e conjuntos de dados
  • Usar um tamanho legível de fonte

Fonte: Nano Research (2010) 3:843–851

Fonte: Borrego et al. Cancer & Metabolism 2016 4:9

Fonte: Borrego et al. Cancer & Metabolism 2016 4:9

Mapas

Mapas são importantes para colocar o trabalho de campo no contexto do local onde ele foi feito. Um bom mapa ajudará o leitor a entender como o local afeta o seu estudo. Além disso, ajudará outros pesquisadores a reproduzir o seu trabalho ou encontrar outros locais com propriedades semelhantes. Aqui, temos um mapa utilizado em um estudo sobre salmão.

Para mapas, certifique-se de:

  • Incluir latitude e longitude
  • Incluir barras de escala
  • Rotular itens importantes
  • Adicionar uma legenda para o mapa

Fonte: Environmental Biology of Fishes (2011) DOI: 10.1007/s10641-011-9783-5

Esquemas

Esquemas ajudam a identificar as principais partes de um sistema ou processo. Elas devem destacar somente os principais elementos, porque adicionar itens sem importância pode tornar a imagem confusa. Um esquema só inclui os desenhos que o autor escolher, oferecendo um grau de flexibilidade que não é oferecido pelas imagens. Esquemas também podem ser usados em situações onde seja difícil ou impossível capturar uma imagem. Abaixo há um esquema explicando como os nanotubos podem ser utilizados para extrair energia de um fluido.

Para esquemas, certifique-se de:

  • Rotular os itens mais importantes
  • Fornecer explicações complementares na legenda e no texto principal

Fonte: Nano Research (2011) 4:284–289


DICA: É importante considerar como suas figuras vão ficar quando impressas e quando publicadas online. Uma resolução de 72 ppi é suficiente para publicação online, enquanto que para impressão, é recomendado 100 ppi. Você pode ajustar a resolução da sua figura no programa original que você usar para criá-la na hora que salvar o arquivo.

DICA: Existem dois principais modelos de cores: RGB, que significa vermelho, verde e azul; e CMYK, que significa ciano, magenta, amarelo e preto. A maioria dos microscópios captura imagens utilizando o RGB, mas o CMYK é o padrão utilizado para impressão; portanto, é importante verificar se suas figuras serão exibidas corretamente nesse formato.

Evite manipulação de imagens

Você nunca deve manipular intencionalmente suas imagens para mudar ou melhorar os seus resultados. Para evitar a manipulação inadvertida, você só deve processar suas imagens minimamente antes de enviá-las ao periódico. Suas imagens enviadas devem representar fielmente os arquivos originais de imagem.

  • Ajustar o brilho ou o contraste de uma imagem na microscopia fluorescente, por exemplo, só é aceitável se aplicado igualmente em todas as imagens, incluindo os controles; 

  • Cortar imagens na criação de figuras deve ser evitado a não ser que melhore significativamente a clareza ou a concisão da apresentação. Certifique-se de que o corte não exclua quaisquer informações necessárias ao entendimento da figura, como marcadores moleculares em géis de eletroforese;

  • Quaisquer ajustes ou o uso de softwares de  processamento de imagens devem ser declarados.

DICA: Guarde cópias das imagens, arquivos e metadados originais utilizados para criar suas figuras, já que esses podem ser solicitados pelo periódico durante o processo de revisão. ​​​​​​​